Bolo de atum com caril e passas?



Não sei como chamar a esta confusão de ingredientes... Tem caril, tem tomate, tem passas, (siiiiiiim passas! Para cortar a acidez do tomate ) e iogurte. Não tem mais nada de estranho porque o frigorifico não tinha e a arca não deixou!
Apesar da conjugação estranha, confesso, ficou muito interessante o contraste e a mistura de sabores. Ficou bom! Comi só uma pontinha de uma fatia com uva passa (não tinha chouriço!!!) , para testar, e além disso não queria "matar" o A., coitado... Vim hoje para Viseu e só regresso 4ª feira a Lisboa, como tal deixei-lhe comidinha feita. Ele orienta-se mas não gosto de o deixar "desamparado" de comida...
Já agora... O A. gostou!!!

Utilizei:

  • 2 cebolas cortadas em meias luas
  • Azeite
  • 4 tomates picadinhos (inteiro, com grainha, pele e tudo e tudo e tudo, porque faz bem...)
  • 1 folha de louro
  • Resto de um chouriço (perdido há meses no frigorifico) cortado aos bocadinhos
  • 2 latas de atum em azeite
  • 1 c.sp. caril em pó (mistura já pronta)
  • Sal
  • Passas (para cortar a acidez do tomate)
  • Salsa picada
  • 1 c.sp rasa de açucar amarelo ( também para cortar a acidez do tomate)
  • 1 cháv. de farinha de trigo
  • 1 cháv. de farinha de trigo integral
  • Fermento
  • 2 ovos
  • 1 iogurte natural
  • uma golpada de azeite (pequena)
  • sal

Comecei por refogar a cebola no azeite. Juntei o chouriço. Acrescentei, depois, o louro, a salsa, o sal e o tomate que cozinhou até se desfazer. Adicionei o caril, o atum, escorrido, mais as passas e o açúcar. Estufou um bocado até ficar quase sem molho. À parte, juntei as farinhas, e o fermento. Adicionei os ovos batidos com o iogurte e a golpada de azeite. Depois, misturei o recheio. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 45 a 50 min, em forma de silicone.

Depois de frio, cortei em fatizinhas para congelar, como mostro na foto acima. Acompanha bem uma salada ou um arrozinho de qualquer veggie.

Uma pequena brincadeira...
Enviar um comentário