RIP Pinguinho...

2013 não tem sido brando connosco... 

Por muito que haja receitas novas, a vontade e motivação para as vir publicar não têm sido nenhumas. É estúpido eu dizer isto e ao mesmo tempo não querer acabar com o blog, mas é uma coisa que sempre me fez bem e quem está do outro lado, vocês, sempre me ajudaram nas fases menos boa da minha vida, apesar de nem sempre falar delas.

Desta vez tinha que partilhar, mais que não seja porque foi um companheiro de cozinha e peito que partiu...

O Pinguinho, ao fim de quase 6 anos de vida e companhia, partiu para o paraíso dos porquinhos da Índia.

Foi meu companheiro de cozinha, era ele que comia as folhinhas e talos dos brócolos, maçãs farinhentas, cascas de cenoura, talos de couve, pimentos, salsa...

Era também para ele que comprava estes vegetais. A pensar nele e o quanto ele delirava com eles.

Ele e eu...

Estava sempre a gritar, fazendo o seu cuicuicuicui caraterístico sempre que se abria o frigorífico ou lhe cheirava a comida que ele gostava... Um amor.

Fico feliz por achar que lhe proporcionei uma vida agradável e como ele merecia, dando-lhe ração da melhor, feno do melhor e veggies fresquinhos que ele tanto gostava. E claro, o mais fundamental de tudo, companhia e amor. Se assim não fosse não teria vivido tantos anos e apesar das minhas constantes ausências e estando sozinho numa gaiola, era o André que tratava dele. E sei que a dedicação era a mesma. Devemos ter feito alguma coisa bem...

Adorei ter um porquinho da Índia, são verdadeiramente dóceis e queridos.

RIP Pinguinho... 



Enviar um comentário